PUBLICIDADE



PLANTãO REGIONAL

SETE LAGOAS

14, Setembro de 2020

Covid - Taxa de ocupação de leitos de UTI nesta segunda é de 16,4% e dois óbitos são registrados no fim de semana

O boletim epidemiológico desta segunda-feira, 14 de setembro, atualiza a situação do novo coronavírus em Sete Lagoas. Com um aumento de 0,7% nas notificações de novos casos suspeitos, a cidade tem hoje 908 pessoas em monitoramento e 7.437 casos negativos, já descartados por exames, desde o início do monitoramento.

Trinta e dois novos casos de Covid-19 foram registrados ao longo do fim de semana. Foram dez mulheres e 22 homens, o que eleva o número de casos positivos a 2.180. Entre eles, são 68 pessoas em isolamento domiciliar e 2.058 curadas, o que corresponde a 94,4% dos infectados. 

Dois óbitos foram registrados no fim de semana. Ambos os pacientes são homens, sendo um de 68 anos, que estava internado na UPA e faleceu no dia 11, e outro de 91 anos que estava internado no Hospital da Unimed, e veio a óbito neste domingo, 13. Assim, o número total de óbitos chega agora a 40. O índice de letalidade da doença em Sete Lagoas é de 1,83%.  

Internações
Ao todo são 27 pacientes hospitalizados na cidade por causas respiratórias, sendo 17 em enfermaria e dez em UTI. Destes, 19 já testaram positivo para Covid, três tiveram resultado negativo e outros cinco aguardam resultado de exames. Atualmente 19 pacientes estão internados com diagnóstico positivo para Covid em hospitais da cidade, sendo 14 de Sete Lagoas, dois de Paraopeba, e os demais de Inhaúma, Papagaios e Prudente de Morais.

Hoje são quatro pacientes internados no Hospital Municipal (dois em UTI), 21 pacientes no Hospital Nossa Senhora das Graças (entre os pacientes do SUS, são oito em enfermaria e sete em UTI) e dois internados no Hospital da Unimed. A UPA não tem pacientes com Covid nesta segunda. Assim, a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid do SUS em Sete Lagoas é hoje de 19,5%. 
 
A taxa de ocupação de leitos de UTI que estão destinados exclusivamente a pacientes com Covid na cidade, incluindo leitos do SUS e da saúde suplementar, é hoje de 16,4%. Para efeito de comparação, há duas semanas, no dia 31 de agosto, este percentual era de 35%.