PUBLICIDADE



PLANTãO REGIONAL

SETE LAGOAS

29, Setembro de 2020

ONDE ESTÃO AS OBRAS DE REINÍCIO DO HOSPITAL REGIONAL? - Nova promessa do deputado Douglas Melo faz cinco meses

Nesta terça-feira, dia 29 de setembro, a nova promessa do deputado estadual Douglas Melo (MDB), de reinício das obras do Hospital Regional de Sete Lagoas,

Aproveitando-se mais uma vez do ano eleitoral, é a terceira vez que Douglas Melo promete a retomada das obras e, até hoje, nada de novo efetivamente aconteceu. Em sua primeira eleição para deputado estadual, em 2014, ele prometeu lutar pela conclusão do hospital. Em seus primeiros quatro anos de mandato, nada foi feito.

Depois, em 2016, foi a vez de prometer novamente. Desta vez, porém, ele afirmou categoricamente em programa eleitoral de Leone Maciel que "os recursos já estão garantidos pelo Governo de Estado". Na época, ele apoiava o então governador Fernando Pimentel (PT), acusado de corrupção. De novo, nada aconteceu.

Este ano não foi diferente. É a terceira vez que promete o reinício da obra. A única diferença é que, agora, os recursos para concluir a tão sonhada obra viriam de uma compensação financeira negociada entre o Governo do Estado e a empresa Vale, por conta da tragédia do rompimento da barragem em Brumadinho, no início do ano passado.

Porém, até o momento, confirmada pelo Estado mesmo somente a conclusão do Hospital Regional de Governador Valadares. Em um vídeo publicado em seu Facebook no dia 16 de abril, o governador Romeu Zema confirma a retomada das obras APENAS para o hospital regional de Governador Valadares. Confira no link: https://www.facebook.com/RomeuZemaOficial/videos/anuncio-a-retomada-das-obras-do-hospital-regional-de-governador-valadares-parali/537923796870629/

Em matéria exibida pelo MG1 da TV Globo Minas, no final de julho, foi mostrada a atual situação do que restou das obras do Hospital Regional. Na reportagem, a Secretaria de Estado de Saúde informa que "a proposta apresentada pelo Estado ainda está em fase de avaliação pela Vale". Leia a matéria em https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2020/07/28/com-obras-paralisadas-ha-anos-11-hospitais-em-minas-ofertariam-mais-de-2-mil-leitos-pelo-sus.ghtml

Segundo o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Otto Levy, o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER) fará uma avaliação antes da retomada e lançamento do edital que regulamenta todo esse processo. Após o início das obras, ainda não divulgado, o prazo para a conclusão é de até 24 meses. Esse "quando" é que ninguém sabe, nem o deputado, que o promete novamente em um verdadeiro estelionato eleitoral. Ou seja: mais uma promessa vazia, querendo pegar carona em uma iniciativa do Estado, para algo que sequer tem data para começar. E o silêncio impera há cinco meses...

ENTENDA
Inicialmente, a unidade de saúde foi planejada para comportar 226 leitos, sendo 176 de enfermaria, 40 UTIs e 10 leitos semi-intensivos, segundo a SES-MG. Com essa estrutura, se estivesse em funcionamento, poderia atender a 36 municípios com uma população aproximada de 650.000 habitantes. Somando-se aos leitos de UTI que Sete Lagoas já tem, talvez nem o fechamento do comércio teria sido necessário por conta da pandemia do novo coronavírus, pois a cidade teria leitos suficientes desde o início. 

Até 2018, a Secretaria de Estado de Saúde já tinha repassado R$ 51.412.050,80 para a construção do hospital e o percentual de execução da obra é de 55%. Inicialmente, em um passado distante (2011), a obra do Hospital Regional foi orçada em R$ 85.260.682,75.