PUBLICIDADE



PLANTãO REGIONAL

PRUDENTE DE MORAIS

20, Outubro de 2020

Clínica de recuperação é fechada em Prudente de Morais: suspeita de maus-tratos e cárcere privado

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta segunda-feira (19), oito pessoas, dentre elas, o proprietário e funcionários de uma clínica de recuperação de dependentes químicos, em Prudente de Morais, na Região Central de Minas Gerais.

Eles são suspeitos de maus-tratos a pacientes e animais, cárcere privado e danos ambientais. A corporação informou que montou a operação policial depois de uma denúncia anônima e a Clínica Novo Caminho foi interditada.

Ainda segundo a Polícia Civil, havia 45 internos na clínica e todos eram mantidos em quartos com grades, com várias pessoas por "cela". Até as 10h30, os internos da instituição permaneciam no local. Um deles disse à TV Globo que fazia parte da rotina ficar detido durante algumas horas do dia. Outra vítima tem 74 anos.

De acordo com a delegada Priscila Pereira Saltos, responsável pelas investigações, a Secretaria de Assistência Social, juntamente com a Polícia Civil, está em contato com os familiares para que eles busquem os internos e, nos casos em que isso não for possível, fazer a realocação para outras instituições.

A clínica não possuía alvará de funcionamento. O Corpo de Bombeiros esteve no local para tomar as providências em relação à segurança e constatou várias irregularidades que colocavam em risco a integridade e a saúde dos internos.

O espaço não possuía extintores de incêndio, nem projeto de combate a incêndio, e a fiação elétrica ficava exposta, com risco de curto-circuito. Os responsáveis informaram à polícia que o local funcionava desde fevereiro de 2020, mas a suspeita da corporação é que antes disso já havia internos por lá.

O G1 entrou em contato com a Prefeitura de Prudente de Morais, mas não havia obtido retorno até a última atualização desta reportagem.

Por telefone, um dos responsáveis pela clínica, identificado como Germano dos Santos, disse que está no Mato Grosso e que não pode se manifestar por não saber o que houve na clínica.

"Tem muita gente que está lá e que nunca recebeu maus-tratos. Vamos ver até onde vai essa denúncia e quem denunciou. Eu tenho plena certeza de que não tem maus-tratos lá, nem contra gente, nem contra animais", afirmou.

Os oito presos foram levados para a Delegacia de Polícia Civil de Matozinhos, na Grande BH.

Fonte: https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2020/10/19/policia-civil-prende-suspeitos-de-carcere-privado-e-maus-tratos-em-clinica-de-recuperacao-em-prudente-de-morais.ghtml