PUBLICIDADE



PLANTãO REGIONAL

SETE LAGOAS

19, Maio de 2021

Prefeitura de Sete Lagoas inicia negociação com Governo de Minas para regularizar repasses da Saúde

A Prefeitura de Sete Lagoas, por intermédio do prefeito Duílio de Castro, iniciou negociações com o Governo de Minas Gerais para a regularização dos repasses para o Fundo Municipal de Saúde que estão em atraso. Municípios mineiros reivindicam o rapasse de aproximadamente R$ 7 bilhões de verbas da saúde que estão em atraso. Apenas para Sete Lagoas, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a dívida do Estado é próxima dos R$ 100 milhões.

Na tarde desta segunda-feira, 17, o prefeito Duílio de Castro se reuniu com o secretário de Governo de Minas Gerais, Igor Etto, com o advogado-geral do Estado, Sérgio Pessoa, com o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, com o superintendente administrativo adjunto do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador José Arthur Filho, representando o presidente do TJMG, desembargador Gilson Soares Lemes, e com o presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM) e prefeito de Moema, Julvan Lacerda, na sede do TJMG, em Belo Horizonte, para discutir a viabilização dos repasses.

As duas partes acenaram de forma positiva para um acordo e um novo encontro deverá ocorrer nos próximos dias. Estado e municípios deverão apresentar propostas e a solução do conflito, por meio da conciliação, poderá evitar dezenas de ações na justiça. O prefeito Duílio de Castro afirmou que o problema não é só a Covid-19, mas também outras doenças que não deixaram de existir com a pandemia. "A população ainda sofre infartos, acidentes em geral e continuam precisando de médicos", disse no encontro. Além de Duílio de Castro, representando Sete Lagoas, também estiveram no encontro a prefeita de Contagem Marília Campos, o prefeito de Teófilo Otoni Daniel Sucupira e o prefeito de Ubá Dr. Edson Teixeira Filho.