PUBLICIDADE



PLANTãO REGIONAL/RáDIO ITATIAIA

GRANDE BH

29, Agosto de 2021

MAU EXEMPLO - Capitão da PM é preso suspeito de furtar roupa e calçados em lojas esportivas

A Corregedoria da Polícia Militar está acompanhando o caso de um capitão da polícia militar, de 39 anos, lotado no Comando de Aviação do Estado (COMAVE), que foi preso suspeito de ter furtado pelo menos três lojas de materiais esportivos em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ele foi identificado como o capitão Richard Rausch Gea Silva.

De acordo com o boletim de ocorrência, o militar teria furtado dois tênis e uma camisa. Os seguranças, teriam descoberto os crimes ao analisarem um circuito interno de filmagem. Os representantes das lojas reconheceram os produtos e afirmaram que eles não foram pagos.

Ainda segundo o boletim de ocorrência, durante revista pessoal ao capitão, foram encontrados um parquímetro na mochila e um imã na calça, objetos que seriam usados para retirada dos lacres dos produtos.

A capitão Layla Brunella, porta-voz da polícia militar, relatou o que a corporação já apurou sobre os fatos e disse que o cargo ocupado pelo policial não atenua a investigação.

"A PM apurou que ele teria furtado esses objetos. A guarnição que chegou ao local fez a comprovação dos fatos junto à segurança, que foi quem acionou a polícia militar. O que nós deixamos claro para todo mundo é que, independentemente do posto, graduação, do soldado ao coronel, ou mesmo qualquer outra profissão, seja um juiz, um promotor, um médico, a ação da polícia militar é sempre de fazer o que mandar a lei", esclareceu.

"O militar foi entregue à delegacia para as providências de polícia judiciária e, internamente, a apuração ocorrerá com todo rigor devido, sendo dada ampla defesa ao contraditório, porém, deixando claro que a instituição não coaduna com qualquer desvio de conduta", completou.