PUBLICIDADE



PLANTãO REGIONAL

SERRA DO CIPó

05, Maio de 2022

É GOLPE - Golpistas dão prejuízo e ainda zoam clientes após invadir perfil de pousada na Serra do Cipó

Golpistas invadiram as redes sociais de uma pousada na Serra do Cipó, um dos principais destinos turísticos de Minas. Preços atrativos, descontos e serviços completos, com alimentação inclusa, foram oferecidos. O resultado foi prejuízo e transtorno a pelo menos 14 clientes, segundo a Polícia Civil.

O consultor de sistemas Rafael Ferreira, de 32 anos, é uma das vítimas. Ele fez uma transferência, via PIX, de R$ 800, na última sexta-feira (29). Na noite do mesmo dia, saiu de Belo Horizonte com destino ao local. Ao chegar, por volta da meia-noite, não foi atendido, quando os criminosos avisaram tratar-se de um golpe. 

“Ainda me zoaram, falando para eu passar meu PIX, que iriam devolver o dinheiro da gasolina” contou. Rafael diz ter acionado a polícia e comunicado ao banco sobre o golpe. “Mas nesses casos é complicado. O banco já adianta que pode ser complicado. Pode ser que não façam o estorno”, alega.

Rafael também cobra uma posição da pousada. Na avaliação dele, faltou comunicação por parte do estabelecimento. “Esperamos uma resposta mais amigável, que não seja prejuízo apenas para nós”, afirma.

Em nota, a Polícia Civil informou que "há 14 registros de ocorrência sobre o crime de estelionato, envolvendo anúncio de uma pousada situada na Serra do Cipó". No entanto, a instituição reforça ser necessário "representação das vítimas para início da investigação". 

"A Polícia Civil orienta que as vítimas procurem uma delegacia mais próxima de sua residência para as medidas legais cabíveis".

O que diz a Pousada

O Hoje em Dia tentou contato com a pousada Santa Vila por meio das redes sociais e por telefone, mas não houve resposta. O espaço permanece aberto para que o estabelecimento se posicione.

Nas próprias redes sociais, a hospedagem disse “lamentar o ocorrido”. “Solidarizamos com todos os afetados pelo golpe, do qual [a pousada] também é vítima. Informamos que tomamos todas as providências possíveis para interromper a conduta criminosa, assim que tomamos conhecimento dos fatos, e acionamos os órgãos responsáveis para identificação e punição dos autores desse crime”.

Em outra publicação, a pousada pede “compreensão”. “Está sendo um momento difícil para todos nós. Anos de um trabalho sério, respeitoso e honesto e ter nossos contatos oficiais invadidos desta forma é frustrante”, lamentou.

Fonte: Jornal Hoje em Dia