Profissionais de Saúde e pacientes reconhecem melhorias realizadas no Hospital Municipal de Sete Lagoas
Profissionais de Saúde e pacientes reconhecem melhorias realizadas no Hospital Municipal de Sete Lagoas

facePlantão Regional
perm_contact_calendar20 Maio, 2020 09:13:09


O Hospital Municipal de Sete Lagoas é a principal porta de entrada de atendimentos de urgência e emergência não só para a cidade, mas para vários municípios da região. Mesmo com a demanda crescente, sobretudo em função do novo coronavírus, a Prefeitura tem feito importantes investimentos para garantir o atendimento à população contra a pandemia e, ainda, manter a assistência para outras doenças, acidentes, cirurgias e consultas. Com equipes completas e sem macas nos corredores, realidade de um passado não muito distante, o hospital já conta com 11 leitos de UTI completos para Covid-19, com respiradores e todos os equipamentos necessários.



O médico Dr. Thiago Melo está há mais de cinco anos atuando na rede municipal de saúde e afirma nunca ter visto tamanho investimento na unidade. "Prestamos mais de três mil atendimentos mensais à população de Sete Lagoas e região. Hoje temos um quadro completo de profissionais, com várias especialidades. Tirando a região metropolitana de Belo Horizonte, não se encontra na região outro hospital com esta capacidade", afirma. "Há críticas, que sabemos filtrar e sabemos que precisamos melhorar em algumas coisas. Mas em termos de saúde, podem ficar tranquilos", completa.


A equipe do Hospital confirma os investimentos, inclusive em EPIs, evitando também a contaminação de quem trabalha na linha de frente contra o coronavírus. "Desde fevereiro já fizemos aquisição de insumos e EPIs. Conseguimos trabalhar com segurança. Temos monitores, respiradores, uma excelente estrutura", afirma a Coordenadora de Fisioterapia, Roberta Theóphilo.


Há 11 anos no hospital, Ana Paula Matos reforça a importância dos investimentos realizados pela atual gestão. "A prefeitura liberou recurso pra gente fazer essa montagem, contratar profissionais, enfim, uma equipe exclusiva para pacientes de coronavírus. Então, além de recursos humanos, temos também todos os recursos materiais", completa a enfermeira coordenadora da Ala Covid-19.


Reconhecimento
Luciene Campos veio de Pompéu com o enteado, cidade a 100 Km de Sete Lagoas, para ser atendida Hospital Municipal. "Desde a recepção até os procedimentos, me atenderam super bem, profissionais muito atenciosos. A palavra hoje é gratidão. Me surpreendeu o atendimento. Conheço outros pacientes, inclusive conterrâneos, que também tiveram essa atenção", afirma.


O filho de Carlos Henrique, de 21 anos, é diabético e fez uma cirurgia em sua cidade de origem. Devido a complicações após a cirurgia, foi transferido para Sete Lagoas. "Foi muito bom o atendimento. O médico teve um grande senso de humanidade comigo, compartilhando esse momento difícil. A gente fica carente de uma atenção e ele me proporcionou isso muito bem", revela.


Segundo o prefeito Duílio de Castro, que visitou o hospital na última segunda-feira, 19, a unidade atende a uma população superior a 700 mil pessoas, contando todas as cidades da regional de saúde. "Esse é o nosso hospital de urgência e emergência. Mas estamos preparados para atender aos pacientes com Covid-19. Estamos fazendo nosso trabalho. Não temos mais camas nos corredores nem faltam médicos. Aqui dentro temos profissionais que salvam vidas", concluiu.


Facebook WhatsApp